BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

terça-feira, 6 de julho de 2010

NOVA DIRETORIA DA AFLAM

FONTE - JORNAL PORANDUBA, EDITADO EM MOSSORÓ, EDIÇÃO ABRIL DE 2010
A AFLAM- ACADEMIA FEMININA DE LETRAS E ARTES MOSSOROENSE ( criada por iniciativa da acadêmica fundadora Maria de Fátima Castro no dia 17 de Agosto de 2007),realizou no dia 27 de março de 2010, no Auditório Milton Marques de Medeiros – Faculdade de Medicina da UERN, a solenidade de posse da nova diretoria da entidade cultural. Nessa data tomou a segunda presidente da entidade a acadêmica MARIA CONCEIÇÃO MACIEL FILGUEIRA após processo eleitoral em que foi escolhida por unanimidade.

Na ocasião, as acadêmicas foram homenagens a personalidades por seus serviços relevantes prestados a AFLAM. Entre os homenageados estão: o Reitor Milton Marques de Medeiros. Outro momento importante será o lançamento do site da Academia na Internet sob a responsabilidade da acadêmica da ALACE (Academia de Letras e Artes do Ceará), Maria do Socorro Cavalcante.Estiveram presentes no evento representações de outras academias, como Marcos Pinto - presidente da Academia Apodiense de Letras; Gutemberg Liberato - Vice-presidente da Academia de Letras do Ceará; Rejane Costa Barros- representante da Academia Feminina de Letras do Ceará; Aragentina Andrade - representante da Ala Feminina Juvenal Galeano, do Ceará, além das representantes da ALACE, academia de Letras e Artes do Ceará, Lúcia Paiva Recamonte e Joana Paiva Recamonte.


NOVA DIRETORIA DA AFLAM

PRESIDENTE: Maria Conceição Maciel Filgueira
VICE-PRESIDENTE: Taniamá Vieira da Silva Barreto
1ª SECRETÁRIA: Maria Goretti Medeiros Filgueira
2ª SECRETÁRIA: Symara Tâmara Fernandes Carlos
1ª TESOUREIRA: Maria Goreth Serra de Sousa
2ª TESOUREIRA: Dulcinéia Aguiar Cavalcante e Silva
1ª ORADORA: Helenita Castro Soares
2ª ORADORA: Aline de Oliveira Linhares
DIRETORA DE COMUNICAÇÃO: Izaíra Thalita da Silva Lima

CONSELHO FISCAL:

Francisca Lenilda da Silva
Maria José Araújo Melo de
Margareth Freire de Souza
1ª SUPLENTE: Joriana de Freitas Pontes
2ª SUPLENTE: Íris Emanuella Castro Nascimento
3ª SUPLENTE: Silvana Alves da Costa
OBS: Informações da Diretoria de Comunicação da AFLAM

ACADÊMICAS E PATRONAS DA ACADEMIA FEMININA DE LETRAS E ARTES MOSSOROENSE

ACADÊMICAS E PATRONAS DAS CADEIRAS DA AFLAM - CRIADA EM 17/08/2007

ACADÊMICAS OCUPANTES DAS CADEIRAS

PATRONAS DAS CADEIRAS DA AFLAM

01 - MARIA DE FÁTIMA DE CASTRO

01 - ILDÉRICA DA SILVA CANTÍDIO

02 - MARIA CONCEIÇÃO MACIEL FILGUEIRA

02 - ROBERTA CLÁUDIA BEZERRA

03 - SYMARA TÂMARA FERNANDES

03 - CLARA NUNES

04 - MARIA GORETTI MEDEIROS FILGUEIRA

04 - AUTA DE SOUZA

05 - MARIA GORETH SERRA DE

05 -

06 - RAILMA RODRIGUES NUNES

06 - NÍZIA FLORESTA

07 - HELENITA CASTRO SOARES

07- HELOIZA LEÃO DE MOURA

08 - IZAÍRA THALITA DA SILVA LIMA

08 - MIRIAM COELI

09 - FRANCISCA LENILDA DA SILVA

09 -LEILA ROQUE DINIZ

10 - MARIA DO SOCORRO FERNANDES

10 - MARIA MONTESSORI

11 - MARIA JOSÉ ARAÚJO MELO DE SOUSA

11 - MARIA CAROLINA WANDERLEY

12 - TÂNIAMÁ VIEIRA DA SILVA BARRETO

12 - MARIANA NEUMAN VIDAL COSTA

13 - MARIETA LIMA MEDEIROS

13 - IRMÃ INEZ

14 - MARIA FREIRE DA COSTA

14 - TARSILA DO AMARAL

15 - IVONETE PEREIRA DE PAULA BARROS

15 - MARIA SILVIA DE VASCONCELOS CÂNARA

16 - MARIA LÚCIA ESCÓSSIA DE CASTRO

16 - MARIA ESCOSSILDA DA ESCÓSSIA

17 - MARIA SALOMÉ DE MOURA

17- OZELITA CASCUDO RODRIGUES

18 - DULCINÉA AGUIAR CAVALCANTE

18 - CORA CAROLINA

19 - SILVANA ALVES DA CASTA

19 - RAQUEL DE QUEIROZ

20 - ÂNGELA MARIA CUNHA FAUSTO DE MEDEIROS

20 - MARIA ELSA FERNANDES SENA

21 - AMÉRICA FERNANDES ROSADO

21 - BÁRBARA HELIODORA GUILHERMINA DA SILVEIRA

22 - SUSANA GORETTI LIMA LEITE

22 - MARIA DAS MERCÊS LEITE (CORDÉLIA SILVA)

23 - MARGARETHE FREIRE DE SOUSA

23 - PATRÍCIA REHDER GALVÃO

24 - JORIANA DE FREITAS PONTES

24 - ZILA MAMEDE

25 - IRIS EMANUELA CASTRO NASCIMENTO

25 -

26 - ANTONIA LÚCIA DA SILVA (TONY SILVA)

26 - DERCY GONÇALVES

27 - CLAUDIA MARIA AZEVEDO XAVIER

2 7- FRANCISCA EDWIGES NEVES GONZAGA
(
CHIQUINHA GONZAGA)

28 - CLÉZIA DA ROCHA BARRETO

28 -

29 - VANJA LÚCIA FREITAS DOS REIS

29 - CLARICE LISPECTOR

30 - VERA CIDLEY PAZ LIRA E CASTRO SOARES

30 - LINA BO BARD

31 - ALINE DE OLIVEIRA LINHARES

31 - IVANILDA LINHARES DE SOUSA

32 - MARTHA CHRISTINA ELEOTÉRIO MAIA

32 - CECILIA MEIRELES

33 - MARIA HONORATA AIRES (NÔRA)

33 -

2ª DIRETORIA DA AFLAM – ELEITA PARA O BIÊNIO: 2010/2012

PRESIDENTE - Maria Conceição Maciel Filgueira

VICE-PRESIDENTE - Taniamá Vieira da Silva Barreto
1ª SECRETÁRIA - Maria Goretti Medeiros Filgueira
2ª SECRETÁRIA - Symara Tâmara Fernandes Carlos
1ª TESOUREIRA - Maria Goreth Serra de Sousa
2ª TESOUREIRA - Dulcinéia Aguiar Cavalcante e Silva
1ª ORADORA - Helenita Castro Soares
2ª ORADORA - Aline de Oliveira Linhares
DIRETORA DE COMUNICAÇÃO - Izaíra Thalita da Silva Lima
CONSELHO FISCAL - TITULARES - Francisca Lenilda da Silva
Maria José Araújo Melo de Sousa
Margareth Freire de Souza
CONSELHO FISCAL - SUPLENTES - Joriana de Freitas Pontes
Íris Emanuella Castro Nascimento
Silvana Alves da Costa

segunda-feira, 5 de julho de 2010

1ª DIRETORIA DA AFLAM

:: 1ª DIRETORIA DA AFLAM - EMPOSSADA NO DIA: 17 DE AGOSTO DE 2007

PRESIDENTA - Maria de Fátima de Castro
VICE-PRESIDENTA - Maria Conceição Maciel Filgueira
1ª SECRETÁRIA - Symara Tâmara Fernandes Carlos
2ª SECRETÁRIA - Maria Goretti Medeiros Filgueira
1ª TESOUREIRA - Maria Goretti Serra
2ª TESOUREIRA - Railma Rodrigues Nunes
1ª ORADORA - Helenita Castro Soares
2ª ORADORA - Telma Gurgel da Silva
DIRETORA DE COMUNICAÇÃO - Izaíra Thalita da Silva Lima
CONSELHO FISCAL TITULARES - Francisca Lenilda Da Silva
Maria do Socorro Fernandes
Maria José Araújo Melo de Sousa
CONSELHO FISCAL TITULARES - Taniamá Vieira da Silva Barreto
Maria da Salete Fernandes
Isaura Ester Fernandes Rosado

MARIA DO SOCORRO CAVALCANTI PRESIDENTE DE HONRA




:: I- CURRICULUM VITAE ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
I

1) - IDENTIFICAÇÃO DA PRESIDENTA DE HONRA DA AFLAM:
NOME: Maria do Socorro Cavalcanti – Escritora, Pesquisadora, Professora universitária, Assistente Social e por vezes Poeta.
NATURALIDADE: Martins - Rio Grande do Norte
FILIAÇÃO: Francisco Paula Cavalcanti - (in memoriam) e Eliza Paiva Cavalcanti
INSTRUÇÃO:
- Bacharel em Serviço Social, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN;
- Especialização em Pesquisa Social e Mercadológica, pelo Instituto de Pesquisa ISS/ SERES – São Paulo, em convênio com o ISS- Instituto de Estudos Sociais (Haia – Holanda) e FERES – Federação Internacional de Institutos de Pesquisas Sociais e Sócio-religiosas (Louvain - Bélgica) – l965/1966;
PROFISSÃO: Cientista Social e Pesquisadora
FUNÇÃO QUE EXERCE NA AFLAM:
-Coordenadora do Site da AFLAM – (Idealizadora e doadora do Site)
- Presidenta de Honra da AFLAM

2) - OBRAS PUBLICADAS:
LIVROS:

- RESGATE DE UMA ÉPOCA – DOM ELISEU SIMÕES MENDES – Fundação Vingt-un Rosado – Coleção Mossoroense/ 2005;
- AVALIAÇÃO DOS CENTROS DE ESTUDOS DO MENOR E INTEGRAÇÃO DA COMUNIDADE CEMIC’S (sediados no Nordeste Brasileiro); – Fundação Nacional do Menor (FUNABEM), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância e a Juventude (UNICEF) -1980;
- BASES DOUTRINÁRIAS DA POLÍTICA SOCIAL – Prefeitura Municipal de Mossoró-RN – Coleção Mossoroense/ l968;
- PROSTITUIÇÃO NA PERSPECTIVA SOCIAL – Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN - 1967;
- INQUÉRITO SOCIAL CONSTATA REALIDADE DA RUA DA FLORESTA – Prefeitura Municipal de Mossoró-RN - Coleção Mossoroense/ 1968.

PLAQUETAS:

- Prevista para 2010: AMÉRICA ROSADO – EMPOSSADA NA CADEIRA 38 DE VINGT-UN ROSADO.

OUTRAS PUBLICAÇÕES:
- Publicação de textos no Jornal “ALACEANO” da Academia de Letras e Artes do Ceará - ALACE;
- Publicação de textos na Revista “ACADEMUS” da Academia de Letras dos Municípios do Estado do Ceará - ALMECE;
- Publicação de Textos no Site do Escritor Baiano, Luís Carlos Simões Mendes: http://www.licoesdevida.cjb.net
- Publicação, sintética, do Curriculum Vitae no Site da Enciclopédia Livre da Wikipédia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_do_Socorro_Cavalcanti
- Publicação de textos no Site da Academia de Letras e Artes do Ceara – ALACE: http://www.academia-alace.com.br;
- Publicação de textos no Site da Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense – AFLAM: http://www.aflammossoro.com.br

3) - CARGOS - ATIVIDADES EXERCIDAS:
- Vice-diretora da Faculdade de Serviço Social da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte – UERN -Mossoró-RN – 1967 a 1971;
- Professora titular das disciplinas Metodologia e Técnicas da Pesquisa Social, na Faculdade de Serviço Social, no Instituto Ciências Humanas e Pesquisa Mercadológica na Faculdade de Ciências Econômicas de Mossoró-RN – UERN - 1967 a 1974;
- Professora Assistente da Disciplina de Política Social da Faculdade de Serviço Social de Mossoró- UERN;
- Professora Assistente da Cadeira de Serviço Social de Grupo da Faculdade de Serviço Social de Mossoró – UERN;
- Coordenadora do CEMIC – Centro de Estudos do Menor e Integração da Comunidade – CEMIC, convênio UNICEF /FUNABEM/ UERN – Mossoró-RN – 1970 a 1974;
- Supervisora da Faculdade de Serviço Social - UERN – l997 a 1970;
- Integrante da banca examinadora dos Trabalhos de Conclusão de curso –TCC, da Faculdade de Serviço Social da UERN
- Coordenadora do Serviço de Assistência aos Estudantes Universitários da UERN;
- Presidente da Comissão Municipal do MOBRAL - Mossoró-RN - 15 de maio de 1970 a 15 de julho de 1973;
- Membro do Conselho Municipal de Juventude Rural – CONJURAL, prestando serviços desde a elaboração dos Estatutos até o final de sua gestão – 1972 a 1973;
- Coordenadora da Equipe Técnica da FUNABEM – Fundação Nacional do Bem Estar do Menor – Região Nordeste - Recife-PE – 1975 a 1982;
- Integrante da equipe de pesquisa e elaboração do “Sistema de Avaliação dos CEMIC’S”, (sediados no Nordeste) - UNICEF/ Universidade Federal de Pernambuco/ FUNABEM)- Recife-PE - 1981;
- Coordenadora da Equipe de Supervisores da FCBIA - Fundação Centro Brasileiro para a Infância e Adolescência – Fortaleza–Ce – 1984 a 1999;
- Integrante da equipe do Projeto “Família e aspectos da vida no Nordeste Brasileiro”, coordenado por: ISS- Instituto de Estudos Sociais (Haia – Holanda); FERES – Federação Internacional de Institutos de Pesquisas Sociais e Sócio-religiosas (Louvain - Bélgica) – l965 e 1966;
- Idealizadora e Coordenadora do Site do Escritor e Poeta, Baiano, Luiz Carlos Simões Mendes: http://www.licoesdevida.cjb.net ;
- Idealizadora e Coordenadora do Site da Academia de Letras e Artes do Ceará – ALACE: http://www.academia-alace.com.br;
- Idealizadora e Coordenadora do Site da Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense – AFLAM: http://www.aflammossoro.com.br

4) - TRABALHO ATUAL:;
- Pesquisas de caráter Científico, Sócio-econômica e Mercadológica;
- Diretora de Assuntos Científicos e Tecnológicos da Agencia de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste;
- Auxiliar de design – Site.

5) - RECONHECIMENTO - CONDECORAÇÕES:
- Homenagem da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, nominando a Sala de Pesquisa da Pro - Reitoria de Extensão, com seu nome – 1998;
- Medalha “Mérito Universitário”, - pelo Trabalho modelar do CEMIC, “Exemplo Nacional” - órgão suplementar da UERN – Promoção URRN – ACEU, DECE e Rádio Tapuyo de Mossoró - Programa PANORAMA - 1975;
- Placa Homenagem da Faculdade de Serviço Social da Universidade Regional do Rio Grande do Norte, pelos serviços prestados como Vice Diretora e professora;
- Honra ao Mérito pela participação no processo de erradicação do analfabetismo, para o desenvolvimento da sua Comunidade e para a Promoção do Homem Brasileiro – 1970 a 1973 – Ministério da Educação;
- Mérito Resgate – Cidadania, como reconhecimento pela contribuição no processo de desenvolvimento da comunidade. Promoção Diocese de Santa Luzia de Mossoró, Paróquia de São Manoel – 2005;
- Sócia efetiva da Academia de Letras e Artes do Ceará – ALACE;
- Honra ao Mérito pelo denodado trabalho em prol da idealização, edificação e coordenação do Site da ALACE - 2006;
- Honra ao Mérito pelo denodado trabalho, como idealizadora e coordenadora do Concurso, a nível Nacional “ALACE VALORIZA A CULTURA” - 2008;
- Título: “Amiga da UBT” - União Brasileira de Trovadores -, pelos relevantes serviços prestados a UBT - Secção de Fortaleza-CE - 2008;
- Presidenta de Honra da Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense – AFLAM – 2010;
- Sócia Correspondente da Academia Apodiense de Letras – AAPOL - 2010.

6) - COMO E QUANDO DESCOBRIU QUE TINHA VOCAÇÃO PARA AS ATIVIDADES LÍTERÁRIAS:
A propensão para a arte literária da escritora Maria do Socorro Cavalcanti emergiu, na adolescência, ao escrever pequenos contos que foram levados à público pela Rádio Difusora de Mossoró, através do Programa de José Maria Madrid.
Dado as condições do seu trabalho que exigia constantes viagens, passou uma temporada sem escrever, voltando no ano de 2002 quando se dedicou à pesquisa, para a elaboração do 5º Livro intitulado: “RESGATE DE UMA ÉPOCA – DOM ELISEU SIMÕES MENDES”. Esse livro, considerado emblemático pelo professor João Batista Cascudo Rodrigues, foi lançado em 2005 na abertura da Festa de Santa Luzia, em Mossoró-RN, e no dia seguinte na cidade do Assu-RN.

FONTE - SITE DA AFLAM

HISTÓRICO

A cidade de Mossoró, situada no Rio Grande do Norte, dado seu avanço em várias áreas, notadamente no que concerne a cultura, tornou-se destaque, atraindo turistas e empresários de vários estados do Brasil e de outros países.
Esta conquista deve-se a dedicação dos seus filhos e filhas que, integrados a instituições pertinentes, fortaleceram e multiplicaram seus feitos para valorizar a cultura e acelerar a marcha do progresso.
A participação da mulher Mossoroense, nesse progresso, sempre foi valorizada e tida como exemplar. Contudo, existia latentemente, um sonho, a necessidade de uma instituição própria e estruturada adequadamente para assegurar à mulher o exercício de ações lítero-cultural, organizadas, planejadas e fundamentadas no saber.

Esse desejo acalentado no seio das Mossoroenses, um dia povoou a mente da professora Maria de Fátima Castro, transformando-se em realidade que, alimentada pela persistência, foi crescendo, tomando corpo e materializando-se sob a forma de uma instituição que mais tarde veio a ser denominada: Academia Feminina de Letra e Artes Mossoroense – AFLAM.
Para a consecução desse objetivo, - a implantação desta Academia, muitas foram as reuniões e contatos empreendidos, objetivando:
a) – expor o projeto da academia, para a colheita de opiniões e busca de apoio de homens e mulheres que cultivam as letras e as artes, destacando-se:
- Elder Heronildes da Silva, Presidente da Academia Mossoroense de Letras – AMOL;
- Jerônimo Dix-sept Rosado Sobrinho, Presidente da Fundação Vingt-un Rosado (Coleção Mossoroense);
- Wilson Bezerra de Moura, Presidente do Instituto Cultural do Oeste Potiguar – ICOP;
- Professor Antonio Gonzaga Chimbinho, Secretário de Turismo do Município de Mossoró-RN;
- Maria do Socorro Cavalcanti, acadêmica e Coordenadora do Site da Academia de Letras e Artes do Ceará – ALACE.
b) - captar o interesse das mulheres Mossoroenses no que concerne à fundação e participação de uma academia, voltada para as artes literária, plásticas, cênicas, música, dança, etc.;
c) - formar uma comissão para agilizar o andamento das ações atinentes ao processo da criação e oficialização da AFLAM;
d) - elaborar o correspondente estatuto para juridicamente respaldar o funcionamento da entidade;
e) - compor uma diretoria para, no período de dois anos, fortalecer e dirigir os destinos da citada instituição;
f) - prestar informações sistemáticas à comunidade sobre o andamento da academia, através da imprensa e suscitar destas o empenho, tendo em vista o progresso da AFLAM e o desenvolvimento cultural de Mossoró.
Atuando com dedicação e desvelo, a comissão formada por Helenita Castro Soares, Maria Conceição Maciel Filgueira, Maria José Araújo, Symara Tâmara Fernandes Carlos, Taniamá Vieira da Silva Barreto e presidida por Maria de Fátima Castro, exerceu suas funções, concluindo o projeto, dando ênfase à sua divulgação, planejando e levando à concretude a solenidade destinada à oficialização da AFLAM e a posse da sua primeira diretoria.
Este evento, de elevado significativo para a classe feminina de Mossoró, deu-se no dia 17 de agosto de 2007, na Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte e teve como cerimonialista a jornalista e atriz Ivonete Pereira de Paula Barros, que posteriormente tomou acento na cadeira 15 da AFLAM.
Para presidir os trabalhos dessa solenidade, a cerimonialista convidou o professor Wilson Bezerra de Moura, Presidente do Instituto Cultural do Oeste Potiguar, como uma forma de homenagear o ICOP, pelos seus 50 anos de existência. Convocou também para compor a mesa as professoras Maria Fátima de Castro e Maria da Conceição Maciel Filgueira, respectivamente Presidenta e Vice-presidenta da AFLAM e as seguintes autoridades:
- Secretário de Cultura do Município de Mossoró, Professor Antonio Gonzaga Chimbinho;
- Presidente da Academia Mossoroense de Letra - AMOL, Professor Élder Heronildes da Silva;
- A acadêmica e coordenadora do Site da Academia de Letras e Artes do Ceará, a professora Maria do Socorro Cavalcanti;
- Presidente da Fundação Vingt-un Rosado, (Coleção Mossoroense) Dr. Jerônimo Dix-Sept Rosado Maia.
O Presidente da mesa, ao declarar aberta a sessão, anunciou os objetivos da solenidade e convocou a Secretária Symara Tâmara Fernandes Carlos para dar conhecimento, ao público, dos estatutos da AFLAM.
Em seguida os momentos mais importantes, emocionantes e por todos esperados: a oficialização da Academia, a posse e o juramento das acadêmicas integrantes da primeira Diretoria da AFLAM que, solenemente, prometeram fidelidade, respeito à instituição e lutar com afinco pelos seus objetivos.
Essa diretoria, tida como a primeira, foi formada pelas acadêmicas, fundadoras da AFLAM:
- Presidenta - Maria de Fátima de Castro
- Vice-presidenta - Maria Conceição Maciel Filgueira
- 1ª Secretária - Symara Tâmara Fernandes Carlos
- 2ª Secretária – Maria Goretti Medeiros Filgueira
- 1ª Tesoureira – Maria Goretti Serra
- 2ª Tesoureira – Railma Rodrigues Nunes
- 1ª Oradora – Helenita Castro Soares
- 2ª Oradora – Telma Gurgel da Silva
- Diretora de Comunicação – Izaíra Thalita da Silva Lima
- Conselho Fiscal - Francisca Lenilda da Silva
- Conselho Fiscal - Maria do Socorro Fernandes
-Conselho Fiscal - Maria José Araújo Melo de Sousa
- 1ª Suplente Conselho Fiscal - Taniamá Vieira da Silva Barreto
- 2ª Suplente Conselho Fiscal - Maria da Salete Fernandes
- 3ª Suplente Conselho Fiscal - Isaura Ester Fernandes Rosado.
Após esse momento caloroso, a Presidente Fátima Castro e a oradora da AFLAM, Helenita Castro Soares se pronunciaram, ressaltando o orgulho de pertencer a mesma e destacando o valor contributivo desta instituição, voltada para as letras e as artes, merecendo os aplausos do público e das demais confreiras.
Eu, Maria do Socorro Cavalcanti, como integrante da Academia de Letras e Artes do Ceará, e coordenadora do Site da ALACE, expressei meus sentimentos, por escrito, saudando e parabenizando as imortais e ratificando a continuidade do meu compromisso para com a AFLAM.
Discursaram de improviso, dando ênfase à importância da instituição criada e, enaltecendo o valor da mulher frente à sociedade, as autoridades: Elder Heronildes da Silva, Presidente da Academia Mossoroense de Letras – AMOL; Jerônimo Dix-sept Rosado Sobrinho, Presidente da Fundação Vingt-un Rosado (Coleção Mossoroense); Professor Antonio Gonzaga Chimbinho, Secretário de Turismo do Município de Mossoró-RN e o Dr. Wilson Bezerra de Moura, Presidente do Instituto Cultural do Oeste Potiguar – ICOP.
A programação desse evento foi também enriquecida com o lançamento do Jornal “PORANDUBA”, de responsabilidade do jornalista Francisco Rubens Coelho Figueiredo, que orgulhosamente se enquadra na luta pela valorização da cultural.
As manifestações de solidariedade à criação da Academia foram notoriamente constatadas através da presença numerosa dos:
-- representantes das instituições Mossoroenses: Associação Brasileira de Estudo do Cangaço; Fundação Vingt-un Rosado; Instituto Cultural do Oeste Potiguar; Secretaria Municipal de Cultura; Cooperativa de Turismo do Rio Grande do Norte; Agência de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste; Academia Mossoroense de Letras; Associação dos Poetas e Prosadores de Mossoró; Museu do Sertão; Museu Municipal; Clube da Melhor Idade; Conservatório de Musica da UERN; Rotary Clube de Mossoró; Comissão Mossoroense do Folclore e Maçonaria de Mossoró;
-- representantes de instituições de outras cidades/estados: Academia de Letras e Artes do Ceará; Academia Apodiense de Letras;
-- familiares e amigos das acadêmicas que emocionados e atentos, presenciavam a oficialização da AFLAM, para através desta instituição ver as mulheres Mossoroenses dando continuidade à produção artística, como verdadeiras “IMORTAIS”.
Esse evento foi filmado pelo “Foto Rodrigues”, acompanhado pela TCM, TV Mossoró, jornalistas, radialistas, fotografado por inúmeras pessoas que, num gesto de solidariedade, ratificaram o apoio à essa nobre iniciativa.
Após a solenidade foi servido um coquetel ao som de voz e violão pelos artistas Symara Tâmara Fernandes (acadêmica), Carlos Moisés Morais e Genildo Costa.
Além disso, para apreciação dos convidados foi projetado, através do data show, no Salão Marieta Lima, fotografias da própria solenidade, organizadas por Maria do Socorro Cavalcanti e o Web designer Fábio Paiva de Medeiros.
Por último o belíssimo sarau apresentado pelas poetisas e atrizes Francisca Lenilda da Silva, Margareth Freire da Costa e Maria Goreth Serra de Sousa. Lamentamos por esse espetáculo não ter sido gravado, nem visto por todos os convidados. Contudo, oportunidades virão e essas encantadoras artistas, com certeza, serão calorosamente aplaudidas.
Pouco tempo depois (28.11.09) a AFLAM promoveu, no auditório da Estação das Artes Elizeu Ventania, a solenidade para empossar as sócias fundadoras e efetivas, cuja abertura foi precedida pela apresentação musical do Grupo de flautas do Conservatório de Música D'Alva Stela Nogueira, da UERN.
Essa festa foi iluminada pelo brilho dos olhos das acadêmicas que não escondiam a satisfação em adentrar na academia, para fazer valer o reconhecimento do seu valor artístico, enaltecer a sua terra e se tornarem imortais.
Ao concluir a solenidade foi anunciado o coquetel e procedido o lançamento do livro, "ARREMEDO À IMORTALIDADE", de autoria da acadêmica Ângela Maria Cunha Fausto de Medeiros. Essa obra, de grande valor histórico, constitui o “ELOGIO” à professora Maria Elza Fernandes Sena, como Patrona da cadeira 20 da AFLAM, ocupada pela citada acadêmica.
O referido coquetel foi servido no pátio da Estação das Artes Elizeu Ventania, ao som da Banda de Música Arte Milenar, conjunto ligado à Maçonaria.
Nesse mesmo recinto foram expostas as fotos das acadêmicas, as quais serão afixadas no Salão Nobre da sede da AFLAM. Posteriormente a Diretoria da AFLAM, considerando os festejos Natalinos, resolveu fixar o recesso com retorno determinado para o pós-carnaval.
Ao retoma as atividades, seguindo o calendário, foi promovido uma visita ao Porto Ilha e as Salinas Guanabara, onde o empresário do ramo salineiro, Sr. Gilton Ribeiro proferiu uma palestra, tendo como tema “O Pólo Salineiro”.
No mês de junho/2008, a AFLAM juntamente com o Museu do Sertão promoveram, na Fazenda Rancho Verde, o “São João Cultural”, com a seguinte programação:
- Discurso de elogio a poetisa, jornalista e musicista Cordélia Silva, Patrona da cadeira 22 da AFLAM, pela sua ocupante a escritora, professora e advogada Susana Goretti Lima Leite, distribuindo em seguida uma plaqueta contendo a biografia com anexo de vários poemas da supracitada patrona;
- Concessão de Título Honorífico aos senhores Benedito Vasconcelos Mendes e Gilton Cavalcante Ribeiro;
- Entrega de Diploma a acadêmica Maria Honorata Aires;
- Visita ao acervo do Museu do Sertão;
- Confraternização junina, seguida de música regional e comidas típicas.
Através da sua presidente e ou acadêmicas a AFLAM também se fez presente em vários eventos culturais na cidade de Mossoró, tais como: lançamentos de livros, debates e palestras. Em parceria com outras entidades, foi prestada homenagem a América Fernandes Rosado Maia, (ocupante da cadeira 21 da AFLAM), por ocasião do seu aniversário. Na cidade de Martins para comemorar os 100 (cem) anos do escritor Raimundo Nonato. No município do Apodi, esteve presente a solenidades promovidas pela Academia Apodiense de Letras – AAPOL. Em Fortaleza-CE, tomando acento a mesa diretora da Academia de Letras e Artes do Ceará - ALACE, composta para a solenidade de entrega dos prêmios aos vencedores do Concurso Nacional “ALACE VALORIZA A CULTURA”, coordenado pela confreira daquela academia, a professora Maria do Socorro Cavalcanti.
Por último, com vistas a sede da AFLAM, a presidenta Fátima Castro enviou um anteprojeto ao governo Federal, pleiteando a construção da mesma agregada ao Centro Cultural, nos espaços da Universidade Federal Rural do Semi-ardido - UFERSA.
Esse caminhar de Fátima Castro, em busca do desenvolvimento da a AFLAM, tornou-se impossível dado o fato da mesma ter sido acometida por problemas de saúde, (passando praticamente um ano em tratamento médico), impedido-a de manter o ritmo de trabalho que a AFLAM estava a merecer.
Levada pelo senso de responsabilidade, Fátima Castro abdicou do cargo de Presidenta da AFLAM, lendo na reunião do dia 14.08.2009, para as demais confreiras, a Carta/documento, oficializando sua renuncia, e passando documentos da instituição às mãos da vice-presidenta.
Neste momento, Maria Conceição Maciel Filgueira assumiu o cargo de Presidenta da AFLAM, falando em seguida, ressaltando a contribuição dada à Academia, pela confreira Maria de Fátima Castro e convocando todas as acadêmicas para, irmanadas, assegurar o cumprimento dos objetivos da AFLAM.
Outras confreiras falaram, agradecendo o trabalho desenvolvido pela ex-presidenta, se colocando a serviço da instituição, demonstrando credibilidade na nova Presidenta que assumiu o cargo: Maria Conceição Maciel Filgueira.
Nessa reunião, a atual presidenta da AFLAM deu sinais de liderança, conduzindo a reunião com uma agenda que indicava a indispensabilidade da atuação de todas as confreiras, para a retomada dos trabalhos e assegurar os destinos da AFLAM.

OBSERVAÇÕES:

1) - Para dar seguimento a redação deste Histórico, que versará sobre uma nova fase da AFLAM - a administração exerida pela Presidenta Maria Conceição Maciel Filgueira - a pesquisa será intensificada na busca das informações atinentes, para serem postas na Site, paulatinamente;

2) - Quanto a atualização das demais páginas do Site, a mesma será realizada à medida que houver disponibilidade de matéria, nunca ultrapassando o prazo máximo de 02 meses.

ESTATUTO DA AFLAM

.:: ESTATUTO ::.
ACADEMIA FEMININA DE LETRAS E ARTES MOSSOROENSE – AFLAM

C A P Í T U L O – I
DA ENTIDADE E SEUS OBJETIVOS

ART. 1º - A Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense (AFLAM) é uma associação civil sem fins lucrativos fundada em 17 de agosto de 2007 com duração de tempo indeterminado, com foro na cidade de Mossoró Estado do Rio Grande do Norte e sede na Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte, Praça da Redenção Dorian Jorge Freire, nº 17, 4º andar sala 16 em consonância com a lei 10.406/2002 e sua posterior alteração pela lei 11.127/2005, regendo-se pelo presente estatuto.
Parágrafo Único – Este estatuto só poderá ser alterado em assembléia geral extraordinária especialmente convocada para esse fim com quorum mínimo de 2/3 (dois terços) das associadas em dia com as suas obrigações acadêmicas e em pleno gozo de seus direitos. (Na conformidade do parágrafo único Art. 59 do C.C.B. lei 11.127 e Art. 60)

ART. 2º - A AFLAM tem como objetivo fomentar atividades culturais congregando escritoras, poetisas, jornalistas, musicistas, pintoras, desenhistas e atrizes da cidade de Mossoró incentivando produções científicas, literárias e artísticas tendo como parâmetro:
a) Estabelecer intercâmbio cultural com órgãos Governamentais, Federais, Estaduais, Municipais e Organizações não Governamentais em qualquer lugar da Federação;
b) Promover concursos, exposições artísticas, estudos, palestras e seminários sobre os mais destacados assuntos que envolvam produção de interesse cultural e científico;
c) Ressaltar a memória e o pensamento vivo de figuras femininas brasileiras ou naturalizadas, que se destacaram nas letras e nas artes, denominando-as patronas da academia, bem como, estimular o sentimento humanístico prestando as devidas homenagens a todos aqueles (homens/mulheres) que contribuíram com a construção histórica da cidade de Mossoró, buscando valorizar a sabedoria pratica e oral.
d) Defender os interesses individuais e coletivos das Acadêmicas quando estas se julgarem prejudicadas no desempenho de suas funções;

C A P I T U L O – II
DA CATEGORIA DOS SÓCIOS E HONRARIAS

ART. 3º - As categorias de sócios da AFLAM são as seguintes:

  1. SÓCIAS FUNDADORAS - Aquelas que assinaram a Ata de Fundação;
  2. SÓCIAS TITULARES – São as fundadoras e as que, após a fundação vieram a compor o quadro das 40 Acadêmicas, as quais serão sócias efetivas;
  3. SÓCIOS HONORÁRIOS – São escritores e artistas de excepcional projeção que tenham contribuído com o desenvolvimento cultural e artístico da cidade de Mossoró, sendo legalmente aprovados pela Assembléia Geral da Academia;
  4. SÓCIOS BENEMÉRITOS – Pessoas físicas ou jurídicas aprovadas pela Assembléia e que tenham prestado relevantes serviços ou concorrido mediante doação valiosa em beneficio da Academia;
  5. SÓCIO EMÉRITO – É a mais alta categoria de sócio da Academia. A indicação é da diretoria, que escolhe uma pessoa que prestou relevantes serviços à cultura mossoroense e que seja de reconhecida competência intelectual sendo aprovada pela Assembléia da entidade;
  6. SÓCIAS CORRESPONDENTES – São pessoas do sexo feminino que residam nos Estados da Federação Brasileira e/ou brasileiras que residam no exterior, ligadas ao mundo literário ou artístico com interesse em manter intercâmbio com a Academia. Para indicação e conseqüente aprovação nessa categoria de sócia, é exigido o Curriculum Vitae e cujo ingresso se efetivará por manifestação própria ou por indicação de uma das sócias, posteriormente aprovada ou não em assembléia.

Parágrafo Único – As sócias da Academia não serão individualmente responsáveis por obrigações contraídas em nome da entidade, nem esta, por conceitos e opiniões emitidas pelas mesmas.

ART. 4º - HONRARIAS (Artigo 55 do Código Civil Brasileiro)
a) PRESIDENTE DE HONRA – Personalidade de destacada atuação no estímulo às atividades artísticas e culturais da Academia.
Parágrafo Único – A Presidenta de Honra da AFLAM poderá ser escolhida dentre uma personalidade extra-academia que se enquadre nos requisitos da letra “A” do artigo 4º, como também a indicada poderá ser uma Sócia Efetiva que tenha se destacado no mais amplo sentido em prol da Instituição sendo substituída só em caso de morte
.

C A P I T Ú L O III
DOS DIREITOS E DEVERES DAS SÓCIAS

ART. 5º - Constituem direitos da Sócia Titular:

  1. Participar de todos os eventos da AFLAM;
  2. Votar e ser votada, na conformidade das instruções deste Estatuto e Regimento Interno, com carência de três (03) meses no mínimo, como membro da instituição;
  3. Usufruir os benefícios prestados pela Academia assegurados pelo presente estatuto e regimento;
  4. Solicitar de livre arbítrio e espontânea vontade seu desligamento da Academia, formalizando o pedido por documento escrito que deverá ser apreciado e deliberado pelos membros da diretoria após ouvir a plenária da instituição;
  5. Participar das Assembléias Gerais com a finalidade de eleger ou destituir os dirigentes, aprovar as contas e alterar os estatutos, de acordo com artigo 59 do código civil brasileiro.
ART. 6º - São deveres das Acadêmicas:
  1. Cumprir as normas estatutárias e comunicar a diretoria qualquer violação das mesmas;
  2. Defender permanentemente os objetivos que norteiam a instituição;
  3. Manter conduta ética na Academia e quando por designação da presidência, representá-la;
  4. Comparecer às reuniões ordinárias, extraordinárias e às assembléias gerais;
  5. Exercer, com transparência e dedicação, as funções para as quais forem eleitas e designadas;
  6. Participar de quotas e contribuições, com a finalidade de suprir necessidades pertinentes a manutenção da entidade.
  7. Respeitar os seus pares, em particular a presidência, autoridade máxima da instituição, bem como a determinação da diretoria e Assembléia Geral.
  8. Fazer a apresentação da patrona, correspondente a respectiva cadeira da qual é ocupante (no caso da 1ª ocupante) no prazo máximo de 24 meses a contar da data de posse. As futuras ocupantes também terão o dever de apresentar um trabalho escrito sobre a patrona e automaticamente sobre sua antecessora.

C A P I T U L O – IV
DAS PENALIDADES

ART. 7º - A associada que deixar de cumprir os deveres acadêmicos, especificamente a letras “d” do artigo 6º por mais de um ano, após sofrer advertência verbal e por escrito, será automaticamente desligada podendo recorrer da decisão à Assembléia Geral até 30 dias após o comunicado oficial, na conformidade do Art. 57 do Código Civil Brasileiro lei. 11.127/2005.
Parágrafo Único – Este artigo não será aplicado as titulares que por motivo de doença (comprovada) estejam impedidas de comparecer às reuniões.
Art. 8º - No caso de exclusão da acadêmica por conduta considerada desabonadora, será instaurado procedimento específico no âmbito da Diretoria, sendo assegurado o direito de ampla defesa e de recurso à Assembléia Geral (Art. 57 C.C. B Lei 11127/2005).
Parágrafo primeiro: A aplicação de penalidade será executada após processo concluso de uma comissão de três (03) membros que em relatório opine culpabilidade da sócia;
Parágrafo segundo: O relatório apresentado pela comissão será apreciado pela plenária da academia, porém a aplicação da pena é de competência da diretoria.

C A P I T Ú L O – V
DOS PODERES DAS SÓCIAS

ART. 9º - A Assembléia Geral é o órgão máximo da instituição nos termos deste estatuto, composta de suas Acadêmicas em pleno gozo de seus direitos sociais, cujo poder de atuação está expresso no Código Civil Brasileiro. As Assembléias Gerais, órgão deliberativo da AFLAM, têm caráter ordinário, extraordinário eleitoral e solene:
a) A Assembléia Geral Ordinária - Será realizada anualmente no mês de novembro com a finalidade de apresentar e aprovar os balancetes anuais, relatórios administrativos do exercício findo, procedimentos cabíveis para eleição da diretoria e do conselho fiscal quando coincidir com o final de mandato, bem como as propostas orçamentárias para o ano seguinte.
b) A Assembléia Geral Extraordinária – Será realizada em qualquer época do ano para deliberar sobre assuntos relevantes como:
- Admissão de novos sócios
- Aprovação de regulamento e regime interno
- Aprovação de título
- Julgamento de sócia sob acusação de comportamento antiético
- Apreciação de casos relevantes porventura omissos neste estatuto
- Destituir administradores e alterar o estatuto em reunião convocada especificamente para esse fim, pela presidenta ou requerida através de assinatura de 2/3 (dois terços) das sócias regulares. (Na conformidade do artigo 59 do Código Civil Brasileiro lei 11.127/2005 e Art. 60)
c) A Assembléia Geral Eleitoral é realizada bienalmente no mês dezembro para eleger a diretoria executiva, por escrutínio secreto.
d) A Assembléia Geral Solene é realizada quando se fizer necessário e é devidamente proposta pela diretoria.
Parágrafo Único – As Assembléias Gerais para efeito de funcionamento deverão ter no mínimo de 2/3 (dois terços) das sócias regulares presentes, para deliberar em primeira convocação e, em segunda convocação decidindo com qualquer número de associadas presentes, incluindo para decisões, os votos computados por correspondência, caracterizando a maioria dos membros.

C A P I T Ú L O – VI
Da Diretoria e sua Eleição

ART. 10º - A Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense (AFLAM) será dirigida executivamente por uma diretoria composta de uma Presidenta – Vice-presidenta - 1ª Secretária – 2ª Secretária - 1ª Tesoureira - 2ª Tesoureira - 1ª Oradora – 2ª Oradora – Diretoria de Comunicação, um Conselho Fiscal, composto por três membros mais três suplentes cujas atribuições serão descritas no regimento interno.
ART. 11º – O mandato da Diretoria e do Conselho Fiscal será de dois anos e cada membro poderá ser reeleito, por dois ou mais mandatos, desde que disputadas em eleição na conformidade do Capítulo “V”, Artigo 9º, letra “C” deste Estatuto.
ART. 12º - Cada chapa eleitoral será registrada trinta (30) dias antes do pleito e a posse da diretoria dar-se-á sessenta (60) dias após a eleição.
Parágrafo Primeiro – O cargo de primeira presidenta compete à sócia fundadora e idealizadora da AFLAM, que nomeará a diretoria provisória para administrar a academia no período mínimo de (06) seis meses, podendo ficar até dois anos, quando então serão convocadas eleições para nova diretoria.

C A P I T U L O – VII
DAS CADEIRAS

ART. 13º - A Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense (AFLAM) é composta de 40 membros efetivos residentes na cidade de Mossoró, Estado do Rio Grande do Norte.
ART. 14º – As primeiras 40 (quarenta) acadêmicas indicadas dentre as mais destacadas nas letras e artes mossoroenses, escolherão individualmente a patrona da respectiva cadeira que irá ocupar.
Parágrafo primeiro – O nome da patrona será vitalício e a escolha deverá distinguir, necessariamente a personagens já falecidas e de reconhecido valor no mundo cultural e artístico do Rio Grande do Norte ou de qualquer estado brasileiro.
ART. 15º - Constituída a academia, depois da Assembléia Magna de posse o número de membros em caso de vacância serão completados mediante eleição na conformidade deste estatuto, do mesmo modo serão completadas as vagas por motivo de morte.
Parágrafo Primeiro – Efetivado a vacância, depois de transcorridos trinta dias, a vaga para preenchimento da cadeira deverá ser declarada, publicada em edital em órgão da impressa escrita, abrindo inscrições para as interessadas em entrar na academia e a eleição será marcada para 60 dias depois da publicação.
Parágrafo Segundo – Poderão se inscrever pessoas do sexo feminino, com pelo menos 24 anos de idade, cujo Curriculum Vitae comprove produções de reconhecido valor na música, nas artes plásticas, nas artes cênicas. Nas letras sob forma de livros ou artigos sobre assuntos de cunho social, político, literário e artístico publicados em periódicos altamente conceituados.

ART. 16º - Para concorrer à vaga de ocupante da cadeira a candidata deverá observar os seguintes requisitos:

  1. Ser residente na cidade de Mossoró há pelo menos 05 anos;
  2. Ter feito apresentação de obra(s) de artes, de livro(s) ou ter artigos publicados em periódicos renomados;
  3. Documentos comprobatórios de que a postulante, quando for da área de artes, participou de exposições artísticas, concertos ou encenações teatrais, acompanhados ou não da crítica especializada, além de outros títulos que a postulante venha a possuir;

C A P I T U L O – VIII
DO PATRIMÔNIO

ART. 17º - O patrimônio da AFLAM será constituído por:

  1. Contribuições das Acadêmicas;
  2. Contribuições e doações de terceiros;
  3. Móveis e utensílios;
  4. Subvenções, juros, correções ou dividendos resultantes de aplicações das contribuições e/ou doações recebidas.

Parágrafo primeiro: A diretoria será responsável pelos bens móveis e imóveis, não podendo acioná-los, a não ser com autorização da Assembléia Geral para esse fim.
Parágrafo segundo: Ao assumir a diretoria, os membros eleitos providenciarão um levantamento dos bens patrimoniais existentes, mediante termo e cadastramento.
Parágrafo terceiro: Observadas quaisquer alterações, essas devem ser notificadas o mais breve possível à diretoria antecedente. (diretoria que passou o cargo)
Parágrafo quarto: No caso de dissolução da Academia, o seu patrimônio líquido, depois de deduzido, se for o caso, as quotas e frações ideais (referida no parágrafo único do Código Civil Brasileiro no seu Art. 61) serão incorporados ao patrimônio de uma entidade sem fins lucrativos de princípios idênticos, por deliberação de suas associadas em assembléia.

C A P I T U L O – IX
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

ART. 18º – Será adotado um logotipo que deverá identificar a AFLAM em documentos e diplomas que sejam por ela expedidos e no medalhão “botton” em cores simbólicas da academia.
Parágrafo único – As Sócias deverão usar na sessão solene as indumentárias representativas da AFLAM.

ART. 19º – Respeitar-se-á também como oficial além dos feriados existentes no País, no Estado e Município, a data de fundação da AFLAM.

ART. 20º – Em qualquer publicação (acadêmica ou alheia à Academia) o autor só poderá usar o nome da AFLAM havendo análise dos mesmos por uma comissão.

ART. 21º - A Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense (AFLAM) é meramente feminina no que diz respeito às acadêmicas, patronas e sócias correspondentes, não se omitindo a prestar devidas homenagens sem distinção de cor, sexo, religião ou ideologia política.

ART 22º – O presente estatuto só poderá ser modificado em Assembléia Geral especialmente convocada para esse fim, com maioria absoluta dos seus membros titulares em dia com suas obrigações acadêmicas. (Capitulo I parágrafo único do artigo 1º deste estatuto).

ART. 23º – A qualidade de Sócia da AFLAM é intransmissível, não cabendo direitos ou deveres à adquirente ou herdeiros (Na conformidade do artigo 56 do Código Civil Brasileiro).

ART. 24º - A Academia poderá ser extinta em qualquer tempo, desde que assim julguem dois terços das Acadêmicas reunidas em assembléia geral convocada especialmente para esse fim.

ART. 25 – Durante o exercício do primeiro período administrativo, a Diretoria Provisória e o Conselho Fiscal assumirão o compromisso de estruturarem a academia recém-fundada providenciando o registro do estatuto e estabelecendo reuniões para as acadêmicas defenderem as patronas da AFLAM.

ART. 26º - Revogadas as disposições em contrário, este Estatuto depois de aprovado em Assembléia Geral Ordinária especialmente convocada para esse fim, será registrado juntamente com sua Ata de Fundação no Cartório de Títulos e Documentos da Comarca de Mossoró.

Mossoró (RN), Sede da Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense - AFLAM, Biblioteca Ney Pontes Duarte, Praça da Redenção Jornalista Dorian Jorge Freire – Centro Mossoró/RN.

POSTAL OESTE NEWS

POSTAL OESTE NEWS
A SUA ENCICLOPÉDIA DIGITAL, COM 10 BLOGS E MAIS DE 500 LINKS